Magna Vanuza Araújo

Complexidade

Não sei quantos desejos tenho
meu corpo é coberto por uma carapaça
meus olhos são de vidro furtacor
E o coração uma espécie de muralha.

Tenho sentimentos contidos,
Desejos proibidos,
e uma vontade de ser eu,
Me desvendar e quem sabe,
Até me amar.

Ser finalmente eu em mim,
Como a rosa e o espinho
Como o pássaro em seu ninho.

Quero brincar comigo e me sorrir,
quero me penetrar, descobrir.
Desvendar-me, encontrar-me
poder ficar, ou partir...

Magna Vanuza Araújo
|Direitos Reservados|

http://magnavanuzaaraujo.blogspot.com/