21 de out de 2009

Muito mais que uma Associação


Liberdade para escrever, liberdade para criar, e acima de tudo, liberdade para discutir idéias. Assim é o pensamento dos que fazem a Associação Boqueirãoense de Escritores (ABES), que se tornou o ponto cultural da cidade de Boqueirão nos últimos meses.

Fundada em 28 de fevereiro de 2009, a ABES foi criada com o intuito de reunir poetas, poetisas, contistas, cordelistas, compositores, cronistas e também amantes da literatura em geral, para formar em nossa cidade um movimento litero-cultural.
Nos últimos anos, Boqueirão está tendo a felicidade de ver nascer novos poetas, que além de mostrar seus trabalhos, fazem questão de perpetuar o nome de tantos outros que ajudaram a escrever a história literária boqueirãoense.
Como um candeeiro, a ABES fez surgir um clarão de entendimento e de valorização da cultura local. Boqueirão, "Cidade das Águas", também é chamada hoje "Cidade das rimas e letras", terra de grandes escritores com trabalhos reconhecidos e de tantos outros adormecidos, mas que foram despertados pelo clarão.
Despertar o gosto pela leitura, a começar pela criança, é um dos projetos ABES, que dispõe em sua de um espaço de leitura e de livros de literatura infanto-juvenil, com uma biblioteca que conta com mais cem livros, todos doados por amigos escritores e amantes das letras. Ultimamente, um dos espaços mais visitados nas noites boqueirãoenses.
Hoje, o nome ABES tem ecoado nos quatro cantos da cidade. Uma associação de escritores não apenas para escritores, mas para todos que gostam e valorizam a cultura da nossa cidade.

Mirtes Waleska Sulpino Presidente da ABES (texto publicado no 1º número da revista Cariri inVerso)

.

Nenhum comentário: