13 de nov de 2009

CORDEL EM BRAILLE


Oito títulos de folhetos de cordel, do Poeta Cabaceirense Paulo Sérgio Guimarães de Aguiar Campos, foram revertidos para o Sistema Braille pelo Centro de Integração e Apoio aos Deficientes Visuais e Auditivos-CIADEVA de Taboão da Serra, município do estado de São Paulo governado pelo médico, também, cabaceirense Evilásio Cavalcanti de Farias. A idealizadora do projeto foi a pedagoga Jurema Dantas que é diretora da retromencionada instituição.

(na foto: Paulinho de Cabaceiras, Zelito Nunes e Mirtes Waleska Sulpino no Encontro dos povos do Cariri em Out/2009)

Paulinho de Cabaceiras é o primeiro poeta paraibano e o segundo no Brasil a ter seus cordéis escritos em Braille, uma vez que a primeira edição de literatura de cordel em Braille no Brasil foi realizada no ano de 2005 em João Pessoa, reunindo dez títulos do escritor, poeta e cordelista pernambucano Marcos di Aurélio.

Os folhetos em Braille de Paulinho de Cabaceiras e de Marcos di Aurélio, são uma releitura de outros textos já publicados na versão tradicional, permitindo dessa forma que o deficiente visual tenha contato também com a nossa cultura popular.

Segundo Marcos di Aurélio, o Rei D. João V de Portugal no início do seu reinado lançou mão de uma lei Imperial, determinando que a venda de folhetos de cordel fosse exclusividade comercial para os cegos e mesmo havendo uma grita enorme dos livreiros da época, Sua Alteza não revogou o tal Decreto e mesmo depois da sua morte essa lei perdurou por mais de 100 anos em Portugal.

Reconhecendo que os cegos foram verdadeiros guardiões da referida literatura, Marcos di Aurélio resolveu verter para o Braille algumas das suas obras, devolvendo aos deficientes visuais uma vertente literária que através dos séculos fez parte de suas vidas, sendo agora acompanhado pelo poeta cabaceirense que é membro do Instituto Histórico e Geográphico do Cariry Parahybano, da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço e Correspondente da Academia Mageense de Letras/RJ, no momento exercendo a função de Chefe da Divisão de Cultura da Prefeitura Municipal de Cabaceiras, de onde recebe apoio para a publicação dos seus trabalhos literários, através da Secretaria de Educação, Cultura e Desportos.

Do blog letrasquanticas.blogspot.com
.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei!!!
como posso adquirir cordel em braile, agradeço
Su Rosa
email- surmartins@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Também adorei saber disso. E gostaria de saber, como faço pra comprar!
Aguardo retorno!
Alessanda
email - alessandra.rg@hotmail.com